Como fazer passeios em Bangkok e arredores - metrô, taxi, tuk-tuk todos os detalhes dos tipos de transporte da cidade

15:01

Um dos passeios mais procurados para quem vai a Tailândia é ir aos Mercados Flutuantes. Há um mito de que os mercados flutuantes ficam dentro da cidade de Bangkok. Infelizmente os mercados já não existem na cidade há um tempo e, para você conhecer como funcionavam esses mercados, você tem que sair da cidade. 

Um outro passeio que é possível fazer a partir da capital tailandesa é conhecer as ruínas de Ayutthaya. 

A forma mais econômica de descolamento nem sempre vai ser o transporte público. Na hora de escolher como você vai se locomover, é importante levar em consideração a quantidade de pessoas, o tempo de deslocamento e os valores de ônibus, metrô, trem e taxi.
As vezes, quando se está em um grupo grande, fica mais barato financeiramente você pegar um taxi do que utilizar o transporte público. Mas será que fica mais barato em tempo também? Lembre-se sempre de levar em consideração o tráfico dentro das cidades. 



Bom, falando especificamente de Bangkok, além da opção de transporte público e taxi, para fazer os passeios, você também pode contratar empresas de turismo, que fecham ônibus e vans para fazer esses passeios. Normalmente eles te pegam no seu hotel / albergue, te levam para os locais informados no passeio que você comprou e, por fim, te deixam de volta no seu local de hospedagem. A vantagem em cima do transporte público é a comodidade, já que você não precisará ficar trocando de transporte público até chegar nos locais desejados. Além disso, a empresa de turismo vai te buscar e te retornar a um local previamente combinado. A desvantagem é que você vai estar sempre dependendo de um grupo, e os horários podem não ser convenientes para você, já que esses passeios fechados, quase sempre, chegam nos destinos no mesmo horário, em que a grande massa de turistas vão estar.

No caso do transporte público, dependendo de onde você vai, tem que estudar direitinho a rota. As vezes você vai ter que utilizar o serviço de metro, ônibus e, para chegar a um templo ou mercado específico, ainda terá que pegar um taxi. Isso demanda tempo e paciência. Certamente fará com que você tenha que sair mais cedo do que o planejado para fazer as baldeações, e demandará bastante organização, para não se perderem no meio do caminho. Dependendo da quantidade de pessoas que vocês tem no grupo, as vezes sairá mais barato fechar um taxi privado para fazer todo o percurso que pretendem, do que ir independente utilizando os meios de transporte públicos.

Já o taxi você conta com um conforto maior e economiza muito do seu tempo em uma viagem que o tempo é algo precioso. Dependendo do trânsito, quantidade de pessoas e distância, pode ser um pouco caro, financeiramente falando, o passeio. Mas, é importante levar em consideração também o conforto: você sai e volta a hora que quer, vai aos locais que você escolher, etc. O caro pode sair barato se você escolher bem o horário que vai fazer os passeios - isso vai te ajudar a economizar tempo, no trânsito e na qualidade das suas fotos, já que vão ter menos turistas, se você estiver disposto a chegar cedo.

O grande problema dos taxistas na Tailândia

Vocês sabem do nosso compromisso de sempre ser bem franco aqui no blog. Como nem sempre tudo são flores, vamos jogar a real. Taxi, com o taxímetro ligado, na Tailândia é MUITO barato. Digamos que o km rodado gira em torno de 2 reais.
O grande problema é que os taxistas de Bangkok não querem ligar o taxímetro, querem fechar preço, e esse preço, normalmente, é 10x mais caro do que o valor que você pagaria pela corrida com o taxímetro ligado. 
De qualquer forma, se você fechar preço, a corrida sai mais barata do que uma corrida de taxi no Brasil ou na Europa ou nos EUA.
Ah, a cor dos carros de taxi em Bangkok são rosa pink, verde e verde e amarelo. As cores são de acordo com a empresa de taxi que os motoristas são filiados.



Fica a dica! Sempre tenha um cartão com o endereço do hotel escrito em Thai. Se você se perder em um lugar que não existam pessoas que falem inglês, você vai conseguir que alguém identifique o local que você quer ir.

Nossa experiência...

Nós utilizamos o transporte público para visitar todos os templos dentro da cidade de Bangkok, e valeu super a pena. Como éramos duas pessoas, foi uma decisão super acertada se pensarmos no ponto financeiro: saíamos cedo, por volta das 7h30, do hotel. O trânsito da cidade já estava travado. Pegamos um pouco o horário de pico dentro do metrô, mas nada que não desse para sentar. 
É mais cansativo, pois você anda bastante, mas é muito legal você curtir a cidade como os locais. 
Mas, o prêmio sempre vinha no final: chegar nos pontos turísticos antes da "massa de gente" e com o sol mais baixo. 

O maior e melhor exemplo foi o Grand Palace, ou o Palácio Real. Chegamos quando o mesmo abriu, e já estava cheio de gente. Quando estávamos saindo olhamos para a entrada... era um mar de gente, e num calor de derreter até os cabelos. Nos olhamos e demos aquela risadinha de: "não podíamos estar indo embora em melhor hora".

Falando em metrô...



Esse foi o mapa que usamos util - Fonte: The Longest way home

O sistema de metrô da cidade funciona perfeitamente. Ele só é um pouco diferente no quesito pagamento. Deixa eu ser mais clara... em Bangkok existe o Metro (MRT) e o Skytrain (BTS). Olhando os mapas do metrô você acha que tudo é uma coisa só, e não é, quando o assunto é compra do ticket e integração nas estações. 
Dê sempre prioridade para as pessoas que estão saindo dos vagões - Foto: Entretulipas

A troca de estações é sempre bem fácil. Se você vai sair do MRT e ir para o BTS, e vice versa, você terá que passar pela catraca e seguir para a outra estação. Sempre há placa indicando o caminho. Caso você não ache indicações, pergunte nas lojinhas das estações, que o pessoal é sempre bem solícito. 
Metrô de Bangkok - Foto: Entretulipas

Os tickets na verdade são moedinhas, e você paga de acordo com a zona da estação que você vai. As máquinas são super fáceis de manusear e tem a opção do idioma inglês. 
Ah, e se você comprar para a estação errada, na hora de sair do metrô, você paga a diferença (a catraca não te deixa sair e o guardinha aparece para te ajudar).

Os metrôs e BTS têm ar condicionado (bem frio, por sinal). Então se você sente frio com ar condicionado modo Alasca, é bom sempre ter um casaquinho ou uma echarpe com você para se cobrir.

Comprando tickets de metrô...O valor vai variar de acordo com a zona da estação de destino - Fonte: The Longest way home 

Detalhe super importante: tenha moedas, muitas moedas! As máquinas só aceitam moedas, e os caixas, em muitas estações, não vendem tickets, só trocam dinheiro de papel por moedas. Então, algumas vezes você vai ter que enfrentar duas filas: a de trocar o dinheiro e a de comprar o ticket nas máquinas. Eu não li isso em canto nenhum que pesquisei, e perdemos um tempo danado em uma estação, para trocar dinheiro e comprar ticket.


Ofereça sempre seu lugar para crianças, grávidas e idosos. Lembrando que há um assento preferencial para montes - Fotos: Entretulipas

Não é permitido comer ou beber - até mesmo água - dentro das estações ou dentro dos vagões. Para vocês terem uma ideia, você não encontra lixeiro em canto nenhum. E, se você pensar em jogar lixo no chão, não só nas estações, mas nas ruas também, será multado.


E os tuk-tuks?

Fuja! Tuk-tuk é para quem apenas quer uma experiência andando em um. Normalmente eles cobram caríssimo por uma corrida, porque você é turista e não sabe andar na cidade. Além disso, alguns motoristas tentam te aplicar golpe, te levando para lojas e locais que você não solicitou.
tuk tuk chiang mai - entretulipas
Tuk-tuk em Chiang Mai - Foto: Entretulipas
É verdade que existem barcos que são meios de transporte coletivo na cidade? 


Sim sim. Bangkok foi uma cidade que cresceu ao redor do rio, pois ele sempre foi uma via de transporte e local de comércio importantíssima. Hoje em dia, comércio como antigamente, não mais, mas os barcos de transporte coletivo são bem úteis para quem quer fugir do trânsito caótico da cidade, especialmente porque com eles dá para chegar nos principais templos de Bangkok. Existem 4 tipos de barco, e as diferenças entre eles são as cores das bandeiras e as tarifas que você paga. No site oficial da empresa de transporte tem bem explicadinho as diferenças. 


Mapa das estações de barco.  - Fonte: Chao Phraya Express Boat 
Pelas águas do Rio Chao Phraya - Foto: Entretulipas

Usamos o barco para ir em três lugares. Todas as vezes que utilizamos, descemos na estação de metrô Sathorn Taksin, e andamos até o pier (cuidado apenas para não pegar os barcos turísticos e pagar a mais).
Para ir ao Wat Arun, descemos na estação 8, do lado esquerdo do rio. Na mesma estação, só que lado direito, você pode ir ao Wat Pho (o Buda Reclinado).
Já na estação 9 você desce para ir para o Palácio Real.
A estação mais próxima a Khaosan Road é a 13.
O legal de ir de barco é que você passeia de uma forma bem diferente, vê os grandes hotéis da cidade (O Mandarim Oriental, o Four Seasons, etc) e ainda tem um contato com os locais. 






Tá, mas o que mais vocês utilizaram além do metrô e barcos?!

Utilizamos taxi também para ir ou voltar de alguns lugares próximos ao nosso hotel - restaurantes e bares - ou quando estávamos muito cansadas e com muitas sacolas - do shopping. Foi uma briga eterna e ouvíamos reclamação o caminho inteiro, porque ligar o taxímetro era um Deus nos acuda, mas pagamos bem barato (algumas vezes mais barato do que se fossemos de transporte público).

Também fizemos dois passeios de taxi privado, recomendado por um dos hotéis que nos hospedamos. Fechamos um preço pelo passeio até os locais combinados. 
mr inn ayutthaya
Eu e Sr Inn, em Ayutthaya - Foto: Entretulipas

O Sr. Inn é ótimo, super simpático, fala inglês - que segundo ele, aprendeu sozinho, estudando em casa -, te explica várias curiosidades sobre os lugares e o valor cobrado é justo. Lembrando que ele não é guia, e para um serviço de guia e motorista, você paga bem mais caro.
contato taxi bangkok
Contato Sr Inn taxista em Bangkok - Foto: Entretulipas

Usamos o serviço do Mr Inn 4 vezes. Primeiro para ir para o Mercado Flutuante de Damnoen Saduak. Depois o contratamos para nos levar cedinho para o aeroporto de Bangkok. Quando retornamos a capital da Tailândia, fizemos um passeio à Ayutthaya, que fica a uma hora e de Bangkok, e chamamos o Sr. Inn para nos levar. E, por fim, nos despedimos da simpatia dos tailandeses através do Sr. Inn, já que foi ele quem nos levou para o aeroporto. 
Além de fazer os passeios para locais próximos a Bangkok, ele também vai para outras cidade. Ele nos contou que já levou gente até Chiang Mai, de carro (são 700 km de distância).


Ah, e se utilizarem o serviço dele, não deixem de dizer que fomos nós que recomendamos ele e de nos contar aqui no blog. :) 

Você também irá gostar

0 comentários

Os + lidos

PUBLICIDADE

Publicidade