Supermercado na Holanda: curiosidades das prateleiras e a minha rotina de fazer compras

12:01

Desde pequena sempre fui fã de ir nos supermercados. Aqueles longos corredores de prateleiras sempre me encantaram. 
Minha paixão por cozinhar veio dessa curiosidade nos produtos e da minha mãe, que é uma cozinheira de mão cheia, e eu sempre ficava (fico) de olho nas "alquimias" que ela faz - ela não cozinha com receita, e brinca dizendo que é uma bruxa, que faz fórmulas mágicas, o que é super verdade, porque fica tudo muito bom.
Adoro uma novidade, e acredito que a comida "fala" com a gente no sentido de representar, em forma de sabores, a cultura de um determinado país.
Por isso, não adianta visitar um país e não ir no supermercado. São raras as viagens que faço e não dou uma escapadinha em um. Cada país várias descobertas, muitas rizadas, e novas paíxões por produtos diferentes.

No post de hoje mostro, através de fotos, algumas coisas curiosas que você encontra no supermercado na Holanda, e convido você a participar dessa tag também. Poste nas suas redes sociais fotos de coisas curiosas que você encontra no supermercado da cidade onde você mora ou por onde você passou com a tag: #entretulipasnosupermercado.
Assim, a gente faz um passeio gastronômico bem curioso mundo a fora.


Bom, mais vamos fazer um passeio pelas maravilhosas prateleiras holandesas, com alguns fatos curiosos encontrados (incluindo como eu faço compras na Holanda):



Na Holanda - e em vários países europeus - você encontra Nutella de mais de 600g! Já vi potes de Nutella para vender de 1kg. É muito amor!

Na Holanda a gente encontra vinhos do mundo inteiro, e alguns deles tem preços mais baratos que o encontrado em algumas regiões do Brasil.

Na maioria dos supermercados, junto com a placa com o preço do vinho, eles indicam qual o sabor  e/ou com quais alimentos ele combina (marcados em amarelo). Esse vinho Santa Cristina a placa indica que ele tem o sabor fresco e frutado.

Quem disse que na Holanda é só a Heineken que faz sucesso. Além de uma exelente variedade de vinhos, muitos supermercados contam com uma imensa variedade de cervejas, também do mundo inteiro, de vários sabores.

Mais opções de cerveja

Uma curiosidade bem bacana é que alguns supermercados tem o sistema de self-service, ou seja, você retira um leitor de código de barras desse  da foto, entra no supermercado, vai escolhendo os seus produtos e passando o código de barras nesse aparelhinho e, no fim, é só encaixar o aparelho de volta, e ele mesmo faz a conta de tudo que você comprou. É só você passar o cartão, pagar e ir embora. Eventualmente alguém do supermercado pede a nota fiscal, na saída do supermercado, e confere tudo, mas é raro alguém sair sem pagar algum item.

O aparelho mais de pertinho.


Nada de carro para fazer compras. Eu uso a bicicleta. Minha magrelinha tem uma bolsinha na parte de trás, onde eu coloco as compras da semana. 
Recebo em casa o folheto dos supermercados e, um dia antes, eu pesquiso os preços das coisas. Normalmente eu faço as compras às sextas-feiras, e vou em três supermercados diferentes no mesmo dia. 
Vou em um, compro o que gosto e o que está mais barato, deixo as coisas na bicicleta. Depois vou em outro, compro, coloco na bike e, por último, pedalo, vou em outro, e volto para casa. Vou no Aldi, Vomar e Albert Heijn. Eventualmente no Marqt.
Aos sábados tem a feira, na praça principal de Haarlem, onde eu gosto de comprar algumas frutas, legumes, temperos e flores. Também aos sábados eu compro pão na padaria. Quando sei que a semana vai ser corrida, compro um grande, e congelo metadade. Quando tenho mais tempo, compro um pequeno, e no meio da semana, na volta da estação, compro outro. Como a feira e a padaria são perto de casa, as vezes eu vou andando, e algumas vezes, quando vou fazer alguma coisa depois, vou de bike. 

Lembrando que os supermercados não distribuem sacolas. Ou você compra, ou você traz a sua de casa.

Ahhh, os queijos holandeses. Taí a prova da minha afirmação que o supermercado é um reflexo da sociedade. Os holandeses são apaixonados por queijos, e eles têm de vários tipos, gostos, tamanhos. 


Apesar dos holandeses não curtirem muito doce, a variedade que você encontra na Holanda é boa. E o preço é surpreendentemente barato pela qualidade (aliás, fazer compras no supermercado na Holanda é mais barato que em qualquer lugar na Europa). Dica: nunca subestime os produtos da marca própria do supermercado. São mais baratos do que os de marcas conhecida e, muitas vezes, são melhores.

Sopa de aspargos quase pronta. Isso mesmo: todos os ingredientes para fazer uma sopa de aspargos dentro de uma embalagem, com o passo a passo e os utensilios domésticos que você vai precisar descritos na embalagem. Uma excente praticidade para quem mora só.

Uma das coisas diferentes que você encontra: morangos albinos. Esse morango foi a sensação do momento quando eu postei essa foto no instagram. Muita gente não conhecia. Eles são branquinhos, com as sementes vermelhas, e chamados de morangos de abacaxi, pois tem o sabor mais ácido. Esse aí é comum encontrar na primavera, e foi uma variedade desenvolvida por holandeses.

Uma das minhas maiores saudades são as frutas tropicais - maracujá, por exemplo. Os que você encontra são iguais aos da foto, escurinho e bem pequenos, a um preço absurdo. Por isso, em vez de comprar maracujá, prefira às frutas vermelhas!

Tem umas coisas bem bizarras. Eu não provei essa da foto, mas amigas da Alemanha também encontraram esse por lá e não aprovaram. Alguém aí arrisca?

Mais uma praticidade: crème brûlée. A embalagem vem com um açúcar a parte. Na hora de servir, você coloca o açúcar em cima do creme, coloca alguns minutinhos no microondas, e está pronta a sua crostinha fininha crocante. Essa marca é francesa, mas tem muitos produtos deliciosos que são vendidos em vários países europeus. Vale a pena provar.

Consegui tirar algumas fotos de um supermercado orgânico da Holanda. Ele é mais caro, e não tem em todo lugar, mas você encontra coisas bem diferentes (até os vinhos são orgânicos!):


Pratos orgânicos prontos: é só esquentar!










Muitas vezes, em algumas "escapulidas" durante a semana, eu tiro fotos das prateleiras dos supermercados para gravar o preço de determinado produto. De supermercado para supermercado o preço pode variar uma média de 0,50 - 2,00 euros.


Pão self-service: você escolhe seu pão e coloca na máquina para fatiar. Aliás, os holandeses têm uma variedade imensa de pães deliciosos. Eles comem pão no café da manhã e, normalmente, também no almoço - quando não, comem sopa ou salada -, e uma refeição quente no jantar.

Uma outra coisa que eles sabem fazer melhor do que ninguém são as maioneses. Tem maionese de tudo quanto é sabor. Eu não sou muito fã de condimentos, mas a maionese deles de iogurte com as batatas fritas são "must eat", ou seja, uma vez na Holanda, tem que provar.


Um ponto que o brasileiro - e todos os países que não têm - deveriam prestar atenção e tomar como exemplo é a acessibilidade. Os supermercados todos tem rampas de acesso e não tem nenhum desnivel nas lojas, tudo pelo cuidado com idosos e deficientes. Há carrinhos de compras como esses das fotos, adaptados para cadeirantes, que o carrinho encaixa na cadeira, deixando as mãos do cadeirante livres para pegar os itens e/ ou empurrar a cadeira.
Os holandeses são muito independentes, e não importa se você tem alguma dificuldade, você tem o direito de ter acesso a tudo, inclusive ao supermercado. 



Manga em lata?! Tem!

Coca-cola sem cafeína

Magnun de Baileys - aliás, um detalhe: que os holandeses ADORAM Baileys (que pena! #sóquenão).

Dois pontos intressantes nessa foto é a variedade de chocolates (yey!) e as plaquinhas com os preços. Essa foto foi tirada no supermercado Monoprix, em Paris, mas essas plaquinhas também são encontradas em alguns supermercados da Holanda. É uma praticidade, já que você troca tudo pelo computador, além de ser sustentável, já que não há tanta impressão de papel.
Vale lembrar que os preços não são encontrados colados nos produtos, como muitas vezes encontramos no Brasil e em alguns países. 
Na Holanda eles se preocupam muito com a separação do lixo, o que é muito bom. Algumas garrafas de vidro e plástico são retornáveis, e é no supermercado que você as retorna. Eles têm máquinas onde coloca-se as garrafas e sai um voucher, com um código de barras, que você aprensenta no final da compra, já no caixa do supermercado, onde você tem desconto, dependendo da quantidade de garrafas que você retornou. 
Em alguns supermercados garrafas de plástico e vidro são 0,20 cents mais caras do que o exposto nas placas dos preços, porque você vai ter o dinheiro de volta ao retornar a garrafa.

Quase todas as redes de supermercado tem uma revista mensal - em holandês -, com várias dicas, reportagens bacanas, produtos novos e receitas. Eu coleciono. Tenho uma gaveta cheia delas. Se no seu país tem também e você puder me enviar uma revista dessa, manda para mim?! Eu vou adorar! :)

O supermercado mais conhecido da Holanda, o Albert Heijn, tem um programa de descontos. Para você ter o cartão de descontos você não paga nada. É só pedir no balcão de serviços do próprio supermercado. 

A regra para todos os supermercados do mundo é a mesma: pesquisar e pesquisar.

Siga-nos:
Instagram Entretulipas




Procurando passagens aereas? Clique aqui.
Já garantiu o seu Seguro Viagem com desconto? Clique aqui.
Reservas de hoteis com os melhores preços aqui.


Você também irá gostar

7 comentários

  1. Isso é uma das coisas que mais me dão curiosidade! Fora o quanto você se sente "local" durante uma viagem. Curto muito visitar eles e as lojas de conveniência dos países que visito.

    Adorei o post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bacana, né? Adoro! Meus olhos brilham. Meus amigos acham a maior graça, porque odeiam fazer compras... hahahaha Eu, se deixar, passo horassss no supermercado. Odeio a fila do caixa.

      Excluir
  2. Boa noite! Feito você, sempre que possível dou um pulinho no mercado! Fiz em Oslo, em Londres, em Amsterdam, em Oxford, em Rotterdam... e sempre me espanto com as conversões, vendo como os preços brasileiros são altos...um beijo, seu blog é um charme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) Legal! Me sinto menos etê! hahahaha Pois é... infelizmente pagamos muito caro pelos alimentos no Brasil, principalmente quando buscamos qualidade.

      Excluir
    2. Amei as dicas! E o blog é muito pratico pois mostra a realidade, estou na Holanda e vou aproveitar muito com essas informações! Bjos obrigada

      Excluir
  3. Olá Nina,
    Como vc sou pernambucana (de Recife) e bastante curiosa. Sempre vou aos supermercados, faço comparações e também dou dicas para aqueles que estão chegando aqui na Holanda. Gostei muito do seu blog e curti demais suas dicas.
    Abraço ;)

    ResponderExcluir

Os + lidos

PUBLICIDADE

Publicidade